POLIFENOL, UM INCINERADOR DE POLUIÇÃO DO NOSSO CORPO

O principal culpado pelo câncer, arteriosclerose, diabetes, derrame cerebral, ataque cardíaco, hepatite, dermatite atópica, mal de Parkinson, etc. e todo tipo de doenças e também a principal causa do envelhecimento é o excesso de oxigênio ativo produzido. O polifenol é o antioxidante que é capaz de se livrar do oxigênio prejudicial chamado “poluição do corpo” e é criado dentro de plantas. Quando as condições prejudiciais, como o vento ou a luz solar forte, chegam aos animais, eles são capazes de evitá-los enquanto se movem, no entanto, as plantas tem de suportar todas as circunstâncias prejudiciais e, portanto, são capazes de produzir agentes protetores como o polifenol. Além disso, frutas e vegetais cultivados dentro de estufas podem ser maiores em tamanho e melhor à nossa vista, mas a quantidade de polifenol produzido é muito menor do que das frutas e vegetais cultivados na natureza. Como esperado, as frutas que são cultivadas em pomares, finamente embrulhadas em sacos brancos, contêm pouco polifenol. A área com maior concentração de polifenóis é a casca das frutas. Em outras palavras, quanto mais difícil o ambiente, mais polifenol é produzido.

 

O MATERIAL DE QUALIDADE DOS VIOLINOS DE DESIGNER, “AJOELHANDO-SE ÁRVORES”

No outro lado da vasta distância de 4.800 km do oeste do Canadá até os Estados Unidos, se encontra o conhecido terreno acidentado das Montanhas Rochosas. A elevação de 3.000 metros acima do nível do mar é o maior limite de altitude onde as plantas podem crescer. Ou seja, as árvores comuns não podem sobreviver nas terras altas acima de 3.000 metros devido aos ventos tempestuosos e ao frio intenso.

No entanto, mesmo lá, há árvores que mantêm a vida. Curiosamente, as únicas árvores existentes acima da linha da madeira são as chamadas: “árvores ajoelhadas”. Como os ventos são tão violentos, as árvores não são capazes de crescer verticalmente, mas crescem horizontalmente de maneira inclinada, fazendo parecer que estão ajoelhadas. Então, elas lutam contra o frio e o vento ferozes para manterem sua vida. No entanto, os violinos que produzem a melhor ressonância do mundo são os violinos feitos dessas “árvores ajoelhadas”. A qualidade da madeira é mais firme e durável do que qualquer outra madeira.

 

ÍNDIOS NAS RESERVAS INDÍGENAS

Há muito tempo, a maioria dos homens índios eram corajosos guerreiros. Desde a infância eles aprendiam a andar a cavalo, caçar, pescar e lutar em batalhas. Depois que Colombo descobriu a América, os índios lutaram bravamente quando os europeus assumiram seus territórios. Embora as armas, canhões e outras armas que os homens brancos tinham não fossem páreo para os índios, sua coragem era mais que suficiente para ser uma ameaça aos homens brancos. Naquela época, o governo americano não conseguia acabar com toda a população indígena devido a problemas morais, mas também não podia deixar a maior ameaça sozinha. Como resultado, o governo conturbado estabeleceu reservas indígenas e implementou uma política para dar ajuda governamental aos índios que vivem nessas regiões.

Depois disso, um número considerável de índios veio morar nas reservas indígenas e recebeu ajuda do governo, no entanto, mais tarde, a maioria dos homens índios que perderam sua coragem se tornaram viciados em drogas e álcool. A taxa de desemprego nas reservas é seis vezes superior à taxa média de desemprego dos Estados Unidos.

 

DOR, A MEDICINA PARA UM CORAÇÃO MADURO

“Todo mundo experimenta fracasso em suas vidas. Alguém pode ser desqualificado para uma entrevista de emprego, perder um melhor amigo, contrair uma doença ou se enganar terrivelmente com alguma coisa. Todas essas falhas trazem dor em nossos corações. Essa dor é um bom remédio. Embora possa ser difícil suportar essa dor, ela nos ensinará uma grande lição e redirecionará nossas vidas para o caminho certo. Uma vez que o coração é humilhado pela dor, a pessoa estará mais propensa a ouvir os outros e poder falar livremente sobre o coração de alguém. Essa pessoa certamente viverá uma vida abençoada. Pode parecer ser bom se evitar esse caminho do fracasso, no entanto, os seres humanos estão destinados a experimentar a dor, seja ela uma falha pequena ou grande, se eles seguirem o caminho de acreditar em si mesmos. É preciso aprender apropriadamente com a dor recebida e afastar-se da vida de arrogância. Se a arrogância persistir, mesmo depois de passar pela dor, essa pessoa só pode ser uma pessoa tola.” (Pastor Ock Soo Park, Texto da revista Tomorrow, julho de 2011, Vol. 8)

 

PONTO DE VIRADA PARA A FELICIDADE

O especialista em palestras de educação emocional, Pastor Ock Soo Park, fala sobre o ponto de virada da vida de infelicidade para a vida de felicidade através da história do filho pródigo em Lucas capítulo 15. Ele frequentemente aconselha dizendo que não é sobre o sucesso e a vitória na vida, mas sim sobre a dor que se experimenta como resultado do fracasso de viver uma vida pela própria vontade.

“O filho pródigo sempre viveu pensando que estava certo, portanto não conseguia abrir o coração para o pai que pensava o contrário. Então, querendo viver uma vida da forma que quisesse, desperdiçou todo o patrimônio que seu pai lhe dera e experimentou grande dor e miséria. Ao perceber sua tolice, ele retornou à casa de seu pai em sua terrível imagem e descobriu pela primeira vez o coração de seu pai, que o aceitou de braços abertos. Tornou-se a primeira vez em que o coração do pai fluiu para o coração do filho. A partir de então, a alegria, a paz e o amor também entraram no coração do filho. Naturalmente, o filho pródigo teve o coração de considerar as outras pessoas e o coração para o sacrifício, que mudou sua vida tão belamente”.

(Pastor Ock Soo Park, Coluna da revista Tomorrow, julho de 2011, Vol. 8)