Quando o Pastor Ock-soo Park se juntou ao exército e trabalhou no Campo de Treinamento em Comunicação de Wonju pregando o Evangelho, ele compartilhou seu coração com dois amigos. Há cerca de quarenta anos, ele pregou o Evangelho no exército, de igual modo que ele faz agora. Conhecemos um de seus dois amigos, Soon Jong Song, de quem ouvimos falar com frequência no testemunho do Pastor Park, e ouvimos histórias vívidas da vida militar do Pastor Ock Soo Park.

 

O pastor Ock-soo Park costumava falar sobre você quando mencionava seus dias de serviço militar. Como você o encontrou novamente depois de deixar o exército?

Dez anos atrás, o Pastor Park tentou ligar para todo mundo chamado Soon Jong Song, que morava em Gwangju usando uma lista telefônica, um por um, e ele finalmente entrou em contato comigo. Naquela época, fiquei muito feliz em receber seu telefonema. O fato de que ele não me esqueceu, me tocou. Agora, quando ele vem para Gwangji, sempre me liga. Eu estive no Acampamento Mundial da IYF no Hawaii de 2006 com ele.

 

Por favor, conte-nos sobre esses dias como soldado recruta quando você passou algum tempo com o Pastor Ock Soo Park no Campo de Treinamento em Comunicação de Wonju.

 No acampamento durante as sessões de informação e educação de tropas, o soldado Ock Soo Park nos ensinava muitas histórias bíblicas. Ainda me lembro da época em que ele explicou curiosamente sobre Israel até mesmo desenhando mapas. Porque ele explica as palavras na Bíblia usando parábolas e episódios interessantes, nem mesmo uma pessoa adormecia e todos os ouvintes gostavam de seus ensinamentos. Até mesmo nosso treinador o reconheceu, dizendo: “Ei, Soldado Park, saia e passe uma hora conosco!” Em nosso quartel, minha cama ficava ao lado da dele. Soldado Park considerava a vida espiritual mais importante do que a vida no exército. Como entendíamos o coração dele, um outro amigo e eu costumávamos limpar nossa barraca e arrumávamos o quarto para que o Pastor Park pudesse ter tempo de ler a Bíblia e orar. De tempos em tempos, eu era espancado com um cabo de uma picareta porque não conseguia limpar minhas coisas no tempo adequado enquanto limpava as do pastor Park. Muitos de nossos colegas costumavam chamá-lo de “pastor” desde que ele estava pregando a Palavra, e agora vejo que ele se tornou um verdadeiro pastor.

 

Qual é o incidente mais memorável durante a sua vida no exército?

 Uma vez, três de nós saudaram o general que estava passando, e ele nos concedeu uma  homenagem especial, apesar de sermos recrutas. Nós fomos o primeiro caso de recrutas recebendo uma homenagem especial. Naquela época eu não voltei para minha casa, mas fui para Daegu junto com o soldado Park. Se meus pais soubessem disso, eles poderiam ter ficado tristes. Mas gostei muito do soldado Park e passamos muito tempo juntos. Durante as férias, ficamos na casa de um missionário da Holanda e fomos para a igreja de Apkog-dong e outros lugares para pregar o Evangelho. Foi realmente um momento inesquecível.

 

Como era o pastor Ock Soo Park como pessoa quando você o observava de perto?

Servir a Deus era a prioridade para o soldado Park. Ele orou sozinho no abrigo no final de um inverno congelante. Sempre que ele tinha tempo livre, lia a Bíblia e pregava o Evangelho. Depois de terminar o treinamento de comunicação no acampamento, ele permanecia lá e continuava a fazer trabalhos religiosos por meio da ajuda do General. Ouvi dizer que ele construiu uma igreja no acampamento e até mesmo civis se juntaram aos serviços lá. Nem todo mundo poderia fazer esse tipo de coisa. Eu vi como Deus o ajudou através de sua fé.

 

Você tem alguma coisa a dizer ao seu amigo pastor Park?

É importante manter sua saúde enquanto você está envelhecendo. Espero que o Pastor Ock Soo Park mantenha sua saúde para viajar pelo mundo e pregar o Evangelho. Se for possível no futuro próximo, gostaria de viajar com ele também. Eu sempre agradeço a ele pelo seu coração atencioso pensando em mim, apesar de sua agenda lotada.

 

Testemunho dado em entrevista pessoal _ Soon Jong Song

(65 anos,  diretor da filial de Gwangju, Associação dos Barbeiros da Coréia)